Contador

20 anos sem o "Padre Zé Luiz"

Um registro pessoal e de saudades neste blog que se pretende jornalístico: hoje completa-se 20 anos da morte de José Luiz Silva, o “Padre Zé Luiz”. Teólogo, escritor, jornalista, publicitário, pai de primeira qualidade e dono de um humor ferino (que lhe rendeu inimigos e desafetos), padre que marcou época em municípios como Pendências, Zé Luiz deixa saudades entre amigos e familiares.

5 comentários:

  1. Padre Zé Luiz era um sábio. Ouvi-lo era mais do que exercício de prazer. Muitas vezes, na década de 80, o vi na Acaplan, na Rua Padre Pinto,no gabinete do Dr. Ivo Nicolau de Oliveira; muitas outras tantas vezes, na Calçada do Café São Luiz, na Princesa Isabel, ponto de encontro dos intelectuais da cidade do Natal.

    Fco Gomes

    ResponderExcluir
  2. Meu caro Jornalista Cefas Carvalho:

    Sei que o Padre José Luiz Silva é natural de São José de Campestre, no Trairi do Rio Grande do Norte.

    Sei também que ele faleceu, em Natal, provavelmente, em 30 de setembro de 1991.

    Mas não sei a data em que o Padre Zé Luiz nasceu. Gostaria de ser informado sobre esse acontecimento.

    Abraços.

    Fco Gomes
    ..................
    P.S.: Tenho duas obras de autoria do Pe. Zé Luiz:
    1. Na Calçada do Café São Luiz, Ed. de dez-2002
    2. Apesar de Tudo, Ed. de 1983

    ResponderExcluir
  3. suadades do poeta,escritor,jornalista


    luciano estevam de andrade
    curitiba-pr

    ResponderExcluir
  4. Conheci o padre Jose Luiz, acho que em 1981, quando Leonel Brizola, récem chegado do exílio, veio à Natal, organizar o PTB. Nesta época, os brizolistas potiguares, se uniram para fundar o PTB em todo o estado. Lembro do padre Zé Luiz, quando veio a Areia Branca, com Jairo Josino, Ismael Wanderley, Carlos Alberto, Erivan França,Jeová Alves,e outros expoentes da politica de outrora.Nos anos 80, tivemos vários encontros entre Natal e Areia Branca, ele sempre acompanhado do prático e ex-prefeito de Areia Branca, meu amigo Jairo Josino de Medeiros. Tive o prazer de conhecer, e compartilhar da amizde de um dos homens mais inteligentes e cultos que conheci. Ele amava Areia Branca,pois compartilhava com os companheiros do antigo PTB, da nossa amizade, e passou a se preoculpar com o destino do nosso município. Um dia num artigo, no extinto jornal O POTI, escreveu um lindo artigo sobre Areia Branca, e citou uma frase, que até hoje gravei na minha memória. "Areia Branca, sofrida e maravilhosa". Este era o padre Zé Luis, que aprendemos a amar. São vários os fatos que convivemos, mas estou apenas resumindo. A lembrança à sua memória me veio hoje ao ler a coluna "Déjà Vu", do médico Milton Marques, no jornal Gazeta do Oeste, de Mossoró.Fazendo um comentário sobre a palavra "Eureca", Dr. Milton relembra o padre Zé Luiz que um dia criou em Natal uma agência de publicidade, com a palavra EURECA. diz Dr Milton: "Exercitou marketing comercial, criou slogans, planejou conferências, acompanhou campanhas publicitárias, algumas políticas. Um dia o padre partiu e deixou o Rio Grande do Norte, quanto à cultura bem mais pobre. a data de hoje(02/12/2012) relembra sua despedida. Saudades!" Pesquisando o blog do jornalista Cefas Carvalho, descobri que seu pai faleceu no dia 30 de setembro de 1991. Por esteve motivo, despertei a curiosidade e procurei saber a data exata da partida do saudoso padre José Luiz da Silva, para nós simplesmeste Zé Luiz.



    Francisco Ventura
    Areia Branca/RN

    ResponderExcluir
  5. O Padre Zé Luiz nasceu no antigo povoado de São José de Campestre, em 1928. Lá, em 30/06/1908, já havia nascido outro grande potiguar: o deputado federal e jurista Djalma Aranha Marinho. Posteriormente, em 23/12/1948, referido povoado foi desmembrado de Nova Cruz e Santa Cruz, e transformado no atual município.
    O ano e o local já se sabem. Mas, para completar, alguém informaria o dia e o mês do nascimento do Padre Zé Luiz?

    Francisco Gomes

    ResponderExcluir