Contador

Modelo que combateu anorexia morre na França


da Reuters

A modelo francesa que combateu a anorexia ao posar nua para uma propaganda enquanto sofria da doença morreu aos 28 anos, informou a mídia da França nesta quinta-feira.
Isabelle Caro, cuja campanha antianorexia de 2007 foi banida na Itália, morreu em 17 de novembro, mas sua família pediu que a morte não fosse divulgada, segundo o jornal Le Parisien.
A causa da morte não era conhecida, mas Isabelle, que sofreu de anorexia desde os 12 anos de idade, havia sido hospitalizada por problemas respiratórios, disse Vincent Bigler, amigo da modelo.
Isabelle chocou a indústria da moda ao despir o corpo anoréxico para o fotógrafo italiano Oliviero Toscani -- mais conhecido pelas controversas campanhas da Benetton. A campanha de Isabelle chegou aos outdoors durante a semana de moda de Milão e foi banida por um órgão regulador italiano.

Pesquisa CNT/Sensus mostra aprovação pessoal de Lula com recorde mundial


Agência Estado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) conclui seus oito anos de mandato como o chefe de Estado mais bem avaliado do mundo, segundo levantamento feito pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) em parceria com o Instituto Sensus. A pesquisa divulgada ontem apontou que o índice de aprovação pessoal de Lula atinge 87% entre os entrevistados.
"Lula deixa o governo no próximo dia 31 com recorde mundial de popularidade", comentou o presidente da CNT, Clésio Andrade. De acordo com a lista, apenas a ex-presidente do Chile Michelle Bachelet, o ex-presidente da Uruguai Tabaré Vázquez e o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela tiveram índices de popularidade tão bons em final de governo. Ainda assim, as médias dos outros líderes ficaram abaixo do índice obtido por Lula.
Segundo informa a pesquisa CNT/Sensus, Michelle Bachelet atingiu 84% de aprovação pessoal ao deixar o governo e Tabaré Vázquez, 80%. Ambos deixaram seus governos neste ano. O ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, responsável pelo fim do regime do apartheid naquele país, deixou o governo com 82% de aprovação popular em 1999.
A lista aponta ainda Néstor Kirchner, da Argentina (55%), os ex-primeiros-ministros britânicos Tony Blair (44%) e Margaret Thatcher (52%) e o ex-presidente norte-americano Franklin Roosevelt (66%). A CNT não informou qual foi a fonte de informação para formatar a lista. O presidente da CNT esclareceu, apenas, que o Sensus pesquisou fontes credenciadas, que indicassem os índices de aprovação pessoal de presidentes em fim de mandato.
O mesmo levantamento lembra que Fernando Henrique Cardoso tinha apenas 26% de aprovação popular ao concluir os oito anos de governo em 2001. A CNT observa que os ex-presidentes brasileiros Juscelino Kubitschek e Getúlio Vargas já foram citados como os melhores presidentes do Brasil, mas pondera que não há pesquisa de popularidade realizada enquanto estiveram no governo.

Entrevista com o reitor do IFRN, Belchior Oliveira: “Nos municípios onde um campus do IFRN é instalado há uma mudança”


Reitor do IFRN - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte,o professor Belchior de Oliveira Rocha esteve na redação do Potiguar Notícias, onde conversou com os jornalistas José Pinto Júnior e Cefas Carvalho. Na ocasião, ele falou sobre a inauguração do Campus de Parnamirim, que funcionará a partir de março de 2011, e de aspectos gerais do instituto. Confira:.

Parnamirim, que é o terceiro município do Estado, não é contemplado com um campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Até que ponto o IFRN pode atender essa lacuna até então existente?
Acredito que com a chegada do IFRN aqui, em Parnamirim, essa lacuna deixada tanto pela Universidade Federal quanto pela Estadual passará a ser preenchida tanto na questão dos cursos técnicos como também dos superiores. Nossa proposta é iniciar com licenciatura aqui, em Parnamirim, mas futuramente também poderão existir cursos superiores de tecnologia, como na área de Engenharia. O Campus está apenas começando e a inauguração será no dia 27 de dezembro, no Palácio do Planalto (a entrevista foi feita na quinta-feira dia 23), e já estão confirmados os IFRNs de Nova Cruz e Parnamirim, juntamente com outras 29 Unidades de Ensino em todo o país. Com cursos técnicos subsequentes na área de Informática e de redes, nós iniciaremos; e à medida que forem chegando mais servidores, iremos aumentar as ofertas dos cursos.

A unidade Parnamirim começará, então, com quatro Cursos?
Na verdade, começará com dois cursos: um curso técnico em Informática e um em Redes, ambos subsequentes.

Como é feito o levantamento de pesquisa das necessidades em cada município, para a implantação de Instituto Federal?
Em cada cidade nós fazemos audiências públicas, para discutir com a sociedade e a comunidade local sobre os arranjos produtivos e suas necessidades. E em Parnamirim não foi diferente. Nós fizemos uma audiência pública no Colégio Augusto Severo, onde diversas pessoas da comunidade e mesmo de outros municípios participaram. Lá, foram definidos os focos tecnológicos para a Unidade de Parnamirim. Mecatrônica é uma das áreas que teremos aqui em Parnamirim, tanto na área técnica como no superior, dando suporte ao desenvolvimento tecnológico tanto para a questão das EPEs (Empresa de Pesquisa Energética) que serão instaladas aqui, em Macaíba, Parque Industrial, o próprio CIA aqui, de Parnamirim, e a própria Base Aérea de Parnamirim, que tem todo um desenvolvimento Tecnológico. Esse Curso de Mecatrônica vai dar suporte ao desenvolvimento local, nessa área de eletrônica, mecânica de precisão, aqui em Parnamirim. Em todos os Campus a serem implantados são feitas audiências e analisadas as prospecções junto à Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, que aponta em que focos estão o desenvolvimento do Estado.

Em Parnamirim, alunos e educadores estão bem otimistas com a instalação da IFRN. Na sua opinião, isso pode ser um divisor de águas na educação em Parnamirim?
Acredito que sim, porque essa tem sido a realidade nos municípios que receberam Institutos Federais. Hoje, nós temos 12 campi em funcionamento, esses 6 novos que foram inaugurados há 1 ano (Apodi, Santa Cruz, Pau dos Ferros, Macau, João Câmara, Caicó). Onde chega um Campus do Instituto Federal, fica a marca na história da Educação daquele lugar. Percebemos o envolvimento e satisfação da comunidade com a chegada do Instituto e o brilho nos olhos dos alunos, que é o mais interessante, da satisfação de estar estudando numa instituição pública e de qualidade e gratuita, não somente na formação do Ensino Médio, mas na formação profissional e de Curso Superior também levando essa oportunidade para as pessoas, na região em que residem.

Há um impacto na economia e na geração de empregos, não? Existe um estudo sobre estes fatores?
A idéia da chegada do Instituto em cada cidade-pólo é exatamente fazer essa transformação social, fazer o desenvolvimento dos alunos produtivos, já percebemos isso em Ipanguaçu e Currais Novos, por exemplo. Em Currais Novos, nós temos o Curso Técnico de Alimentos, que trabalhado a melhoria das práticas das Queijeiras da região. Há também o plano de informática, onde ex-alunos já montam suas empresas para prestação de serviços na sua própria cidade, fixando o homem em seu local de origem. Não adianta formar o cidadão e exportá-lo do seu local de origem, desenvolvendo e transformando sua região.

No municipio de São Gonçalo do Amarante, já existe um prazo para a inauguração do campus do IFRN?
São Gonçalo não entrou nessa inauguração do dia 27, em Brasília. Vai ficar pro início do ano, em fevereiro ou março, pois as obras estão sendo concluídas, provavelmente começaremos as aulas em março, e vamos agora em janeiro fazer audiências públicas. Apontamos para a área de São Gonçalo tanto a área de Infra-Estrutura Aeroportuária em razão do grande Aeroporto que será implantado, o Parque Industrial de Extremoz e São Gonçalo, que tem ali toda aquela área industrial. Então, apontamos para a área de construção civil ainda na parte de infra-estrutura que dará suporte ao desenvolvimento daquela região.

O RN vive um boom na Construção Civil e não tem uma Escola que forme pessoas nessa área...
O Campus Natal Central do IFRN faz formação na área, mas realmente isso é insuficiente. Nós temos curso técnico na área de Edificações, que forma duas turmas durante o ano. Temos curso superior na Construção de Edifícios, mas toda essa saída de profissionais ainda é insuficiente para atender ao crescimento da construção civil do Estado.

Via de regra os construtores reclamam da falta de qualificação da mão-de-obra no RN, não é?
Faltam profissionais qualificados para atuar nessa área, não somente de nível técnico e superior, como também mão-de-obra qualificada de pedreiros, serventes, carpinteiros, armadores... Então, essas pessoas precisam dessa qualificação. Para isso, o Instituto possui cursos fixos de formação inicial e continuada de trabalhadores, onde esse pessoal pode realmente se qualificar.

Cada Campus se adapta às necessidades características de cada região e da população?
Exatamente. Nós definimos no nosso PDI (Plano de Desenvolvimento Institucional) de 5 anos (tempo para construção do Instituto), apontando focos tecnológicos para cada Campus do Instituto. Então, cada Campus tem cursos vocacionados para desenvolvimento regional onde está inserido. João Câmara possui cursos de cooperativismo em função da região do Mato Grande possuir muitos assentamentos rurais. Então, precisamos trabalhar com esses agricultores na organização das suas produções, para que tenham qualificação no produto e na comercialização do mesmo. Em Macau, estamos trabalhando recursos químicos e pesqueiros. Perto de Macau, na refinaria Clara Camarão, que demandará industria petroquímica, então já estamos formando técnicos em Química para trabalhar nessa região de Macau (águas-mães). Cada campus está vocacionado para o desenvolvimento dos arranjos produtivos locais.

Para quem ainda tinha dúvidas sobre quem manda no futebol brasileiro


Fla teria apoio da Globo para contratar Ronaldinho, diz rádio

Portal Terra

Depois de dirigentes e o técnico do Grêmio, Renato Gaúcho, dizerem que Ronaldinho está cada vez mais perto do Olímpico, o Flamengo pode usar um trunfo para acabar com o sonho tricolor. Em entrevista à Rádio Bandeirantes de Porto Alegre, o jornalista da Rádio Globo do Rio Claudio Perrout afirmou que o time rubro-negro teria um forte aliado para levar o meia-atacante para a Gávea: a Rede Globo de Televisão.

"O Flamengo está conseguindo parceiros, como a Rede Globo de Televisão, que vê a possibilidade de ter um jogador dessa pujança e que representaria inegavelmente um grande trunfo na hora de se colocar a programação no ar, como foi feito neste ano com o Ronaldo no Corinthians, no ano do centenário. Neste sentido, pelo maior número de adeptos, o Flamengo levaria esta vantagem", disse Perrout, que afirmou ainda que uma proposta do time rubro-negro já está com o agente de Ronaldinho, seu irmão Assis.

Reveillon na praia de Pirangi está confirmado

Apesar da crise financeira que assola o município de Parnamirim, está con­firmado reveillon da praia de Pirangi do Norte. Segundo o secretário municipal de Turismo, Rogério Santiago, o orçamento sofreu um corte de 45% em relação ao reveillon do ano passado.
“Mesmo assim, o nosso reveillon terá fogos, muita alegria e música ao vivo no palco com a banda Forró da Pegação”, garantiu Rogério.
Antes da passagem do ano, haverá uma missa celebrada pelo padre Antônio Murilo de Paiva, às 22 horas, em um palco armado na paria de Pirangi. A partir das 23h15, começam as apresentações musicais e a primeira banda se apresenta no palco. À meia noite, queima de fogos à beira mar. A partir de 01h30 até 4 horas da manhã, o show fica por conta de Forró Pegação.
Segundo Rogério Santiago, a Prefeitura de Parnamirim e o Ministério Público Estadual assinaram um Termo de Cooperação com o objetivo de garantir a ade­quação e, conseqüente fiscalização à legislação ambiental por parte dos estabelecimentos comerciais da praia de Pirangi durante os meses de janeiro e fevereiro.

Após breve recesso, de volta ao blog

Após 3 dias voluntariamente afastado da Internet para me dedicar a assuntos envolvendo filhos, família, banhos de mar e desenhos animados, este blogueiro volta a tona hoje com as prometidas atualizações do blog. Pedindo desculpas aos bravos leitores, agradeço a compreensão. E nesta tarde já começo com as notícias e críticas de sempre.

Prefeita de Natal quer gastar R$ 13 milhões com publicidade em 2011

O blog reproduz matéria postada no blog da jornalista Eliana Lima, da Tribuna do Norte.

E foi George Câmara (PC do B) que subiu hoje na tribuna da Câmara para contestar a destinação de R$ 13,7 milhões do Orçamento Municipal de 2011 para gastos com publicidade. Um aumento de mais de dois milhões em relação a 2010.
Contrário ao aumento, o edil apresentou uma emenda a Lei Orçamentária Anual 2011 (LOA) que remaneja três milhões desse montante para a saúde.
Diz que o valor proposto pela prefeitura é “revoltante”: – “Até deixei cair o copo com água, tão revoltante que é esse valor. É uma exacerbação dos gastos públicos”.

Nota do blogueiro: E a prefeita ainda diz que não tem dinheiro em caixa...

Fátima Bezerra: “Natal paga um preço alto pela aventura que é a administração Micarla”


A deputada federal reeleita Fátima Bezerra (PT), a mais votada em sua faixa no Estado, esteve na redação do Potiguar Notícias na sexta-feira dia 17, quando conversou com os jornalistas José Pinto Júnior e Cefas Carvalho sobre as eleições de 2012, governo Dilma Rousseff e política estadual. Confira:

Cefas Carvalho: Vamos começar falando sobre Parnamirim. A sra. teve uma excelente votação na cidade e hoje é identificada com Parnamirim. Como analisa o município que é o que mais cresce no Estado?
Na verdade, eu sempre tive uma boa votação aqui em Parnamirim, talvez até pelo fato de ser vizinha a Natal. Agora, é fato que a minha votação aqui nas eleições de 2010 cresceu muito aqui em Parnamirim. Praticamente nós dobramos a quantidade de votos, ou seja, tivemos quase 15 mil votos. Foi uma bela votação, uma votação extraordinária. Tenho aqui que destacar o empenho do prefeito Maurício Marques, esse grande parceiro, esse aliado que temos. Tenho que destacar também todos aqueles que junto com Maurício se empenharam muito nessa luta. Quero destacar o papel do meu querido padre Murilo, padre Miguel, o papel também do meu partido e também de outros aliados, outros partidos. Na verdade, aqui, em Parnamirim, houve um movimento que eu diria suprapartidário de apoio à nossa candidatura. Isso só faz aumentar mais ainda a minha responsabilidade e dedicação para o desenvolvimento da cidade.

Pinto Júnior: E falando de desenvolvimento, passa por infra-estrutura e infra-estrutura significa saneamento básico, que gerou problemas e foi suspenso por problemas na licitação. Eu queria que a senhora historiasse como foi o problema que aconteceu entre o governo passado e o governo atual.
Sem dúvida, essa é a obra mais desejada e a mais importante de Parnamirim. É bom ressaltarmos aqui que nós estamos falando de uma obra de mais de 125 milhões de reais do PAC, que vai permitir exatamente que a cidade seja saneada, o que é fundamental para uma cidade como Parnamirim. A questão do saneamento, que passa pela questão do esgotamento sanitário, pavimentação e drenagem urbana. Daí a nossa preocupação, porque esse projeto estava impancado, mas finalmente isso foi resolvido. O maior presente de Natal que Parnamirim vai ter é a retomada desta obra.

PJ: E o presente de aniversário de emancipação política.
Exatamente. O presente de Natal e de emancipação política de Parnamirim é a retomada desta obra, que é a obra mais importante pra vida dos que moram aqui. Na terça-feira, dia 14, finalmente nós batemos o martelo. O prefeito Maurício já saiu do Ministério das Cidades com o documento em mãos, que vai permitir fazer todos os ajustes para que seja feita a nova licitação. E toda nossa expectativa é no sentido que a obra seja retomada no primeiro semestre de 2011.
Quero aqui dizer que para tanto eu tive audiências com a doutora Miriam Belchior, que é a coordenadora do PAC e será nossa ministra do Planejamento. É alguém que terá ainda mais responsabilidade com o PAC, que vai ficar exatamente na pasta do Planejamento. E eu quero dizer que Miriam tem muito carinho por Parnamirim e fica até brincando comigo. Ela diz que quando me vê fica lembrando exatamente de Parnamirim, porque eu tenho lutado muito lá pelos interesses de Parnamirim, além de Natal e dos demais municípios. Mas o que eu quero dizer aqui é que Miriam ficou muito feliz quando terminou a reunião terça-feira, lá no Ministério das Cidades com o prefeito Maurício, que tinha sido incansável enquanto gestor, fazendo a parte dele junto com o secretário de Obras, Naur Ferreira e sua equipe, fazendo a parte que cabe aqui a prefeitura para superar esses impasses e esses obstáculos. Quando terminou a audiência lá, eu liguei para a doutora Miriam Belchior, falei pra ela que finalmente a reunião tinha sido muito boa e Maurício já estava saindo de lá com o documento, o ofício do Ministério das Cidades, tendo as condições para a retomada da obra e Miriam ficou muito feliz.

CC: Vamos falar um pouco de política. Na eleição presidencial, o apoio da prefeita de Natal, Micarla de Souza, a então candidata Dilma Rousseff deu um nó na cabeça do eleitor, provocando especulações de que o PT faria parte do governo Micarla. Tanto a senhora como o deputado Mineiro já disseram que não, mas ainda assim ficou uma certa dúvida. O PT não vai mesmo fazer parte do Governo Micarla?
Não, não existe essa possibilidade. E essa questão do apoio de Micarla a Dilma foi um apoio eleitoral, que aliás acabou nem dando sorte, porque infelizmente Dilma acabou perdendo em Natal. Mas o que eu quero colocar é que esse foi um apoio eleitoral. Uma coisa é o plano nacional, outra coisa é o plano local. Eu quero aproveitar pra deixar bem claro que o governo de Dilma, assim como foi o governo do presidente Lula, não vai discriminar governo nenhum, porque governo não veste camisa partidária. Na verdade o que as prefeituras precisam é ter bons gestores e bons projetos. Tendo bons gestores e bons projetos, terá todo apoio por parte do Governo Federal.

PJ: Natal tem bons gestores e bons projetos?
Esse é que é o problema. Não está tendo. E quem está falando é alguém que assim que quer o melhor para Parnamirim, quer o melhor pra Natal e quer o melhor para o RN. Quanto mais projetos vierem para Natal, mais felizes nós ficaremos. E eu inclusive tenho trabalhado nessa direção. O Governo Federal está fazendo a sua parte, quem não está fazendo a sua parte é exatamente a Prefeitura de Natal. Por ineficiência, falta de capacidade de gestão. O que Natal perdeu de projetos ao longo desses dois anos não está escrito. A copa, inclusive, eu espero que aconteça. Essa história de que o Governo Federal vai discriminar A, B ou C é folclore político. Assim deveriam ser também os demais, as prefeituras, os demais parceiros. Então, o que precisa é isso: bons gestores, bons projetos e boa capacidade de articulação, o que não está acontecendo em Natal. Mas eu torço para que essa situação melhore, porque eu tenho dito o seguinte: Natal está pagando um preço muito alto. É uma aventura a gestão de Micarla. E se fosse uma aventura com ações saudáveis ou atrativas, tudo bem. O problema é que é uma aventura com pesadelo, pelo grau de ineficiência, pelo grau de falta de capacidade de gestão e pelo apagão administrativo que tomou conta da cidade. Mas não quero o pior pra minha cidade de jeito nenhum, torço pra que as coisas melhorem. No mais, PT é adversário do PV.

PJ: O PT vai apresentar candidatura própria a prefeitura do Natal em 2012?
Em 2012 estaremos na luta, sim, pra valer no que diz respeito a prefeitura do Natal. Aliás, o diretório municipal do PT tirou, como resolução, apresentar candidatura própria na disputa de 2012. Essa foi a decisão que o diretório municipal tomou. Até lá, vamos fortalecer o partido, organizar o partido. Eu vou defender também que o PT não perca o diálogo com os demais parceiros nossos, que é o PDT, liderado pelo ex-prefeito Carlos Eduardo; PSB, liderado pela ex-governadora Wilma de Faria; o PCdoB, pelo vereador George Câmara. Ou seja, não podemos cair no isolamento.

Os embalos do Baixo de Natal no sábado à noite


Cefas Carvalho

Mantendo a tradição/decisão de não entrar na internet na noite do sábado e durante todo o domingo – tempo dedicado parcial ou integralmente aos filhos – não postei nada neste blog sobre o Circuito Baixo de Natal, mas, antes tarde do que nunca, o faço agora.
Este blogueiro acompanhou o cortejo do circuito na tarde/noite do sábado dia 18, auge do supracitado evento cultural realizado por artistas natalenses descontentes com a política cultural. Tendo início às 17h30 com o cortejo saindo da calçada da av. João Pessoa, seguiu-se para a praça André de Albuquerque, onde um grupo de atores (com Henrique Fontes, Ivonete Albano e Doc Câmara à frente) encenou o 1º ato da peça The Baixo de Natal, ironizando a realidade cultural natalense.
Em seguida, uma sequência de atrações culturais marcou a descida do cortejo até a Ribeira. No caminho, paradas para excelentes apresentações da Tropa Trube, Carlos Zens etc.
Com mais pessoas do que haviam se reunido na João Pessoa, o cortejo teve um 2º ato do The Baixo de Natal encenado em frente ao Teatro Alberto Maranhão, arancando risos dos presentes e mostrando que, sim, é viável uma programação cultural de qualidade sem depender das esmolas e boa vontade dos poderosos de plantão.
Há mais a ser dito sobre o Baixo de Natal. Por ora, os parabéns a Quitéria Kelly (cuja brincadeira/desabafo no twitter desencadeou o movimento), Ramilla Sousa, Buca Dantas, Henrique Fontes e toda a equipe de produção do evento. Que tem tudo para entrar para o calendário cultural de fim de ano da cidade.

A foto é do amigo Canindé Soares, que cobriu o cortejo

Espetáculo "The baixo de Natal" será encenado hoje às 17h

Daqui a pouco, mais exatamente às 17h, o espetáculo itinerante "The Baixo de Natal" será encenado no calçadão da av. João Pessoa, ali do lado da C&A, no centro da cidade. A peça, escrita por Patricio Junior e Carlos Fialho, é o momento culminante do Circuito Baixo de natal, movimento organizado por dezenas de artistas natalenses cansados da política (?) cultural natalense.

Mulatinho confirmado na Comunicação Social do Estado


O que se especulava nos meios jornalísticos, foi confirmado. A governadora eleita do RN, Rosalba Ciarlini (DEM), confirmou o jornalista Alexandre Mulatinho para comandar a Comunicação Social do estado. A jornalista mossoroense Aglair Abreu será a secretaria-Adjunta

Programação cultural desta sexta-feira dia 17 em Natal


Sexta-feira com programação cultural variada em Natal e boas opções para gostos (e bolsos) diversas.

No Beco da Lama às 19h tem mais uma edição do Beco do Reggae, promovido pelo amigo Marcelo Veni. Lá no Bar da Meladinha (antigo Bar do Nasi). Shows com as bandas: Nade 1 , Faces Negras e Allan Negão do Rastafeeling e ainda participação do pequeno Bob Marlon. De Graça.

No Buraco da Catita, na Ribeira, haverá o lançamento do CD Catita Choro & Gafieira. Será a partir das 20h. A entrada gratuita. Valor do CD: R$ 10.

Em Nalva Melo Café Salão (Av. Duque de Caxias, 110, Ribeira) haverá o Corujão de Cinema Potiguar. Exibição dos filmes “Sangue do Barro”, “Viva o cinema brasileiro”, “O quarto mundo”, entre outros. Dentro da programação do Circuito Baixo de Natal.
Hora: Meia-noite.

E no Praia Shopping, dentro do Projeto Praia Shopping Musical tem show com a cantora potiguar, mas que hoje reside no Rio de Janeiro, Liz Rosa (foto). MPB de primeira qualidade. Às 21h.

De Garibaldi para Paulo Davim (Charge de Rômulo Estanrley)

Apenas 19% das cidades do RN têm um museu para cada 46 mil habitantes

O Rio Grande do Norte não ficou em situação confortável no balanço que o Instituto Brasileiro de Museus divulgou nesta semana quanto ao mapeamento das instalações museológicas. O Estado fica em quarto lugar na região Nordeste, com apenas 65 museus.
A quantidade de museus distribuídos pela densidade demográfica do Estado, que segundo o último Censo do IBGE ultrapassa pouco a casa dos três milhões de habitantes, distribui um museu para um grupo superior a 46 mil pessoas. Embora o IBram ainda considere alto, o Estado tem a melhor situação no NE.
Estado vizinho, como o Maranhão, ultrapassa os 66 mil habitantes por um museu. Dos instalados no Estado potiguar, apenas dez são de responsabilidade do Governo Federal e outros 23 são de responsabilidade do Governo do Estado e apenas 23 estão sob o comando do governo municipal. Um número pequeno, haja vista a existência de 167 municípios.
Em apenas 32 cidades do RN há um museu, um percentual de apenas 19% das cidades, e Mossoró é uma delas, com a instalação de dois: o Museu Jornalista Lauro da Escócia, administrado pelo Município, e o Museu do Petróleo, de responsabilidade da Petrobras. A proporção da quantidade de museus por habitantes em Mossoró deixa a cidade abaixo da média estadual.
De acordo com o último Censo do IBGE, a cidade tem aproximadamente 250 mil habitantes, o que, dividindo pelos dois centros, ultrapassa e muito os 100 mil habitantes para cada museu. Dos 65 museus mapeados pelo Instituto do Governo Federal, menos da metade estão cadastrados: apenas 30.

Parlamento Jovem é elogiado por atuação e projetos de lei


A Assembléia Legislativa encerrou, no último dia 13, em sessão solene, o Parlamento Jovem 2010. Os 24 estudantes que participaram da 1ª legislatura do programa receberam placas alusivas ao mandato, em reconhecimento ao desempenho de suas ações parlamentares no exercício deste ano. Na ocasião, homenagearam a autora do projeto, deputada estadual Márcia Maia (PSB) e o presidente Robinson Faria (PMN), pelo incentivo ao Parlamento Jovem durante a sua gestão à frente da Casa.
O Parlamento Jovem, que chega ao fim do ano com 12 projetos de lei aprovados e encaminhados para uma comissão especial que estudará a viabilidade das proposições, é uma assembléia formada por 24 deputados, estudantes potiguares eleitos em suas escolas, todos os anos a partir de 2009. Também organizou duas audiências públicas para debater com a sociedade civil temas importantes para o desenvolvimento do RN.
Tem a finalidade possibilitar alunos de escolas públicas e particulares a vivência do processo democrático de uma jornada parlamentar, incluindo tanto a diplomação quanto o exercício do mandato. Tem o objetivo de formar e promover a consciência política e a liderança entre jovens e adolescentes. Trata-se de uma parceria entre a AL/RN, Secretaria do Estado de Educação e Cultura (SEEC) e Tribunal Regional Eleitoral/RN.
Os 24 deputados estaduais cedem oficialmente os seus lugares para adolescentes e jovens estudantes do Estado, que representam exclusivamente a classe estudantil potiguar. O projeto beneficia atualmente alunos das escolas estaduais Winston Churchill e Maria Queiroz, em Natal; Antônio Basílio Filho, em Parnamirim; Doutor Severiano, em Macaíba; além das particulares, Nossa Senhora das Neves e Itaece, da capital.
Fora a capital, apenas duas cidades da Região Metropolitana de Natal – Macaíba e Parnamirim – têm representantes. Os de Macaíba são Joycelany Borges (foto), Evandro Irving (que é o presidente), Paula Tainá e Lenita da Silva; de Parnamirim, Jéssica, Airton Senna, Edson e Jonas.
A deputada Joycelany Borges, de Macaíba, falou que uma de suas bandeiras de luta é contribuir com a elaboração de mecanismos que contribuam para a melhoria do desempenho dos alunos da rede pública de ensino nos vestibulares.
Indagada sobre sua participação no projeto, falou que ao longo dessa experiência procurou descobrir onde estão as precariedades da sociedade potiguar e, como parlamentar, poderia intervir. “Por isso, desenvolvi projetos que acredito serem de suma importância para o bem da coletividade”.
Para o pleito, participam alunos com idade entre 14 e 17 anos, cursando entre a 5ª série e 2º ano do Ensino Médio, de escolas públicas e privadas, e que estejam freqüentando sala de aula. Mais de 60 estudantes concorreram a uma das 24 vagas da primeira edição do Parlamento Jovem, no ano passado.
Como presidente, foi eleito Evandro Irving, de Macaíba, com 15 votos e Fernanda Farias, vice-presidente, com 9 votos. Foi eleita como 1ª vice Débora Santos; 2ª vice José Dinarte, 1ª secretária Joycelany Borges, 2ª secretária Fernanda de oliveira, 3ª secretária Mirna Karenina e 4º secretário Luis Paulo.
Robinson Faria destacou a importância do projeto e afirmou que o objetivo deste programa foi alcançado com a atuação brilhante destes jovens. “O grau de conhecimento de vocês me impressionou. Vocês deram um exemplo de cidadania e inteligência. Espero que daqui a alguns anos, eu possa ouvir de alguns de vocês: deputado, estou no seu lugar na AL”, disse.
O presidente e vice-governador eleito ressaltou ainda que o Parlamento Jovem irá continuar em 2011. “Este projeto não vai acabar. Procurei implantar projetos que não dependerão do meu mandato, que terão vida longa. A AL é a casa do povo e estará sempre de portas abertas para todos e principalmente para os jovens”, afirmou.
Por sua vez, Márcia Maia agradeceu a todos que colaboraram para o sucesso do projeto e elogiou a atuação dos jovens deputados: “Vocês são verdadeiras jóias, que construirão um futuro brilhante para nossa cidade. Quase uma centena de jovens concorreram ao lugar que hoje é de vocês. As escolhas não poderiam ter sido melhores. A juventude está muito bem representada”. Márcia Maia disse ainda que o sucesso desta primeira edição possibilitou a continuidade do projeto.

Foto: Rômulo Estanrley

Circuito Baixo de Natal vai agitar marasmo cultural até sábado dia 18


Cefas Carvalho

Tradicionalmente, o fim de ano cultural em Natal é marcado pela ausência de eventos culturais. Com a escassez de lançamentos literários, peças teatrais, shows musicais e exposições, resta aos artistas tentar “se encaixar” nos autos religiosos bancados com dinheiro público (Prefeitura de Natal e Governo do Estado) bem ao “gosto do freguês”, ou seja, com estilo popular e de fácil entendimento. Também é uma tradição esses autos serem marcados por atrasos de pagamentos, crises internas, guerras de egos e cachês díspares (altos para texto e direção e baixos para elenco).
Dentro deste caldo cultural, surgiu através da rede social twitter,uma conversa entre a atriz Quitéria Kelly, os cineastas Buca Dantas e Mathieu Duvignaud, a jornalista Ramilla Souza, o dramaturgo e diretor Henrique Fontes, o escritor Patrício Jr., entre outros, sobre a situação dos artistas em Natal. “Inicialmente em tom de brincadeira foi proposto se fazer um evento chamado Baixo de Natal”, diz Quitéria.
O que parecia ser só mais um Hashtag, se transformou em um canal de comunicação muito poderoso entre mais de 50 artistas e produtores natalenses, que desejavam fazer um circuito cultural para apresentar a sua arte. Em pouco mais de três dias a idéia virou projeto e os núcleos artísticos, de produção e de comunicação começaram a se articular em um projeto realmente coletivo, hoje já com mais de 60 pessoas envolvidas.
A brincadeira que virou realidade, transformou-se em circuito alternativo com oficinas, exposições, espetáculos, culminando com a peça “The baixo de Natal”, de Patrício Júnior e Carlos Fialho, trocadilho com a fonética do “auto” natalino (confira programação no fim desta matéria).
Indagados sobre, os coordenadores do “Baixo” respondem coletivamente: “Acreditamos que esta iniciativa marca um desejo de uma parte da classe artística natalense, que cansou de esperar políticas públicas consistentes em Natal e no Rio Grande do Norte e decidiu fazer algo. Acreditamos que independente do resultado de público que tivermos já está sendo um excelente canal de diálogo e reflexão para os que decidiram compartilhar visões e ações artísticas”.
Resta saber como o natalense vai receber o “Baixo” e, principalmente a proposta ideológica de ruptura e não-conformismo com a política cultural governamental.

PROGRAMAÇÃO
Dia 15/12 (quarta-feira)

Oficina de Clown, com Berto Martys
Hora: 10h
Local: Circo Tropa Trupe (ao lado do campo de futebol da UFRN)
Mesa-redonda “Arte e Independência – Novas Formas de Sobrevivência”
Hora: 18h
Local: Casa da Ribeira (rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira)
Esquetes de Palhaços com Tropa Trupe Cia. De Arte
Shows com Simona Talma, Clara e a Noite, Seu Zé e Los Costeletas Flamejantes
Hora: 20h
Local: Buraco da Catita (rua Câmara Cascudo, 185, Ribeira - próximo ao Teatro Alberto Maranhão)
Dia 16/12 (quinta-feira)
Oficina de Clown, com Berto Martys
Hora: 10h
Local: Circo Tropa Trupe (ao lado do campo de futebol da UFRN)
Palestra-performance sobre arte contemporânea: “Desentendimento sofisticado em palcos pós-estruturados”, com a professora Naira Ciotti (Departamento de Artes/UFRN)
Hora: 16h
Local: Casa da Ribeira (rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira)
Bode Arte – Mostra de performance Arte
Show com Emblemas Funk Band (rua Governador Valadares, 4853, conjunto Pirangi. Próx. À lagoa de captação de Pirangi)
Hora: 18hLocal: Tecesol
Dia 17/12 (sexta-feira)
Espetáculo “RecCiclus”, com Berto Martys
Hora: 17h30
Local: Circo Tropa Trupe (ao lado do campo de futebol da UFRN)
Exposição de Artes Plásticas
Hora: 19h
Local: Bardallo’s (rua Gonçalves Ledo, 678, Cidade Alta)
Corujão de Cinema Potiguar
Exibição dos filmes “Sangue do Barro”, “Viva o cinema brasileiro”, “O quarto mundo”, entre outros.
Hora: 00h
Local: Nalva Melo Café Salão (Av. Duque de Caxias, 110, Ribeira)
Dia 18/12 (sábado)
Espetáculo intinerante “The Baixo de Natal”
Hora: 17h
Concentração na Rua João Pessoa (próximo à C&A)
Festival Baixo de Música
Shows com as bandas Evol, Curta Metragem, Calistoga, Dessituados e Holandês Voador
Hora: 22h
Local: Centro Cultural Dosol (Rua Chile, Ribeira)
Dia 19/12 (domingo)
Espetáculo “Cleansed”, do Projeto ES3
Hora: 16h
Local: Departamento de Artes da UFRN (ao lado da Comperve)
Não recomendado para cardíacos, asmáticos e menores de 18 anos.
Espetáculo “Achado não é roubado”, da Tropa Trupe Cia. De Arte
Hora: 17h
Local: Circo Tropa Trupe (ao lado do campo de futebol da UFRN)
Espetáculo “Serálice? ou Sobre Corvos e Escrivaninhas ou"ALICE" ou Se eu não fosse real (não conseguiria chorar) ou Ninguém te mostrará o caminho”, de Carol Piñeiro
Hora: 18h.

Foto: Pablo Pinheiro

Vereador de Parnamirim diz que proprietários de alternativos injustiçados podem interditar BR-101


Cefas Carvalho

Tempo quente na Câmara de Parnamirim na noite de ontem, terça-feira dia 14. Na penúltima sessão do ano, um problema envolvendo a linha 3 dos alternativos interbairros de Parnanmirim mobilizou os vereadores, a partir de um pronunciamento do vereador Gildásio Figueiredo (PSB).
Tudo porque a Secretaria de Transportes e Trânsito de Natal (SEMUT) apreendeu três veículos que operam a linha 3 de Parnamirim. Razão: estariam “entrando” nos limites de Natal. O problema é que, por lei, a linha 3 sai do centro de Parnamirim até a BR-101 e faz o retorno em Neópolis, na altura da empresa Alpargatas, como acontece há anos.
No entanto, como o retorno em Neópolis foi fechado pelo DNIT, os motoristas se viram obrigados a fazer o retorno para voltar a Parnamirim no complexo de viaduto do Machadão. Com isso, a SEMUT apreendeu os veículos.
Revoltados, os donos e motoristas da linha 3 procuraram a Prefeitura e vereadores. Gildásio defendeu os direitos dos parnamirinenses e lembrou que os ônibus que operam em Natal entram tranquilimente em Parnamirim (Eucaliptos e Nova Parnamnirim).
“Se a situação não for resolvida, apoiarei a intenção dos motoristas de interditar a BR-101 na altura dos ônibus entrarem em Nova Parnamirim”, ameaçou Gildásio.
Outros vereadores se posicionaram sobre o caso. Clênio Santos pediu diálogo “e que não se chegue ao radicalismo”. Walkyria Fonseca e Sérgio Andrade defenderam a posição dos proprietários da linha 3 e o presidente Rosano Taveira disse que está acompanhando o caso

MP exige fiscalização na praia de Pirangi no período de veraneio

A Prefeitura de Parnamirim e o Ministério Público Estadual assinaram um termo de cooperação com o objetivo de garantir a adequação e, conseqüente fiscalização, à legislação ambiental por parte dos estabelecimentos comerciais da praia de Pirangi do Norte durante os meses de janeiro e fevereiro de 2011.
Assinado pela 10ª Promotoria de Justiça de Parnamirim e secretarias municipais de Turismo, Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Trânsito e Transporte, Saúde e Limpeza Urbana, o documento exige a elaboração de um inventário de turismo que norteará as ações durante o período de veraneio que deve ser entregue ao Ministério Público.
O termo de cooperação prevê o levantamento de todos os estabelecimentos comerciais existentes em Pirangi do Norte, bem como os pedidos de autorização de funcionamento para este período.
A partir deste documento, a promotoria determina a emissão e a fiscalização dos ambientes e que os mesmos contém, como licença ambiental, habite-se emitido pelo Corpo de Bombeiros, Relatório de Impacto de Trânsito Urbano (Ritur). A fiscalização também vai observar a produção de ruídos sonoros em área residencial e horário de funcionamento dos estabelecimentos.

Ibama interdita obras de condomínio em construção às margens do Rio Pitimbu

O Rio Pitimbu tem grande importância no abastecimento de Natal, pois 30% da água consumida na capital é captada diretamente da Lagoa do Jiqui. Além disso, a água proveniente do rio é utilizada para diluir a água retirada do lençol freático, que é responsável por 70% do abastecimento de Natal. Essa diluição ocorre porque o aqüífero encontra-se contaminado por nitrato, altamente prejudicial à saúde.
No trecho às margens da RN-066 – estrada que liga nova Parnamirim aos conjuntos da Coophab – as marcas do desmatamento, erosão, assoreamento e poluição. Foi preciso o Ibama (Instituto Brasileiro do Me­io Ambiente e Recursos Naturais) interditar as obras de terraplenagem da área, onde uma duna e dois olheiros foram totalmente aterrados, diante da inércia do Idema (Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do RN) e da Secretaria Municipal Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano.
O presidente do Conselho Comunitário da Coophab, Emerson Cavalcante, conta que para que a denúncia de agressão ao Rio Pitimbu fos­se acatada teve que bater em muitas portas. “Fui à Secretaria do Meio Ambiente e não obtive êxito. Fui ao Idema e lá chegaram a me informar que a minha denúncia tinha sido arquivada por improcedência. Então eu fui ao Ibama, onde fui recebido pelo superintendente Alvamar Costa de Queiroz, que mandou uma equipe de fiscais ao local e a obra foi in­terditada”, conta Emerson.
O líder comunitário ressalta que, apesar das denúncias, o rio continua sendo poluído e o poder público ainda não tomou providências. “O assoreamento provocado pelas construções irregulares nas proximidades do rio é o que se constitui de maior afronta à lei n. 9.433/97, que trata da Organização Administrativa para o setor de recursos hídricos. A legislação proíbe construções sólidas até 50m das margens do rio. Após isso até 100m só pode ser construído equipamentos públicos como praças, por exemplo. As construções sólidas só poderiam ser erguidas a partir de 150m”, ressalta.
Segundo Emerson Cavalcante, o condomínio às margens da RN-066 começou a se construído ilegalmente com menos de 50m da margem do rio e por isso sofreu o embargo do Ibama.
“O resultado dessa construção é que o próprio muro do empreendimento hoje se encontra ameaçado e o rio está sofrendo o aterramento por conta da remoção de parte da área do seu leito”, adverte.
Ele explica que o condomínio deveria ter observado as prerrogativas da lei que observa o pico de maior enchente já verificada na história do rio para só começar a contar os 50m a partir dali. "Essas dimensões servem justamente para o rio poder variar seu leito por ocasião das enchentes e secas", explica ele, esclarecendo que o condomínio errou quando fez os cálculos pegando o leito do rio atual, mas completamente seco", disse.
O líder comunitário diz não entender o fato de o Idema solicitar a interdição das obras de duplicação da RN-066 – Estrada da Coophab – que há oito anos estão paralisadas “e ao mesmo tempo dá autorização para que uma empresa particular faça o aterramento de olheiros e destrua dunas na área”.
“Isso não prejudica o Pitimbu? Não é agressão ao manancial?”, indaga Emerson Cavalcante, para em seguida ressaltar: “Alguém precisar dar uma explicação. Por enquanto, ninguém se pronuncia sobre o assunto”, concluiu.

Naur Ferreira: “Irregularidades do saneamento de Parnamirim deveriam ter sido sanadas no início”


O secretário municipal de Obras Públicas de Parnamirim, Naur Ferreira da Silva, foi entrevistado para o programa de rádio "No Alpendre do PN" do jornal Potiguar Noticias e da Rádio 87,7 Parnamirim. Em conversa com este blogueiro e o jornalista Maciel Gonzaga, o secretário falou especificamente sobre a questão do saneamento básico de Parnamirim após a decisão do Acórdão do Tribunal de Contas da União (TCU) de mandar cancelar o contrato de licitação com a Construtora A. Gaspar. Confira:

Cefas Carvalho – Secretário, qual é a situação hoje do saneamento básico de Parnamirim?
Naur Ferreira - O ministro-relator do Tribunal de Contas da União, Marcos Bemquerer, proferiu seu voto determinando, não foi sugerindo, que o município de Parnamirim anulasse o contrato. Antes disso, o prefeito Maurício Marques encaminhou ofício ao relator esclarecendo que acataria qualquer decisão do TCU, apenas pediu que não prejudicasse o município de Parnamirim com a suspensão definitiva das obras, ou seja, que fosse permitida a continuidade das obras com a correção dos erros apontados. No seu voto, o ministro relator reconheceu que se não fosse a decisiva participação do atual prefeito de Parnamirim, o seu voto seria para que os recursos retornassem para o Congresso Nacional e aí Parnamirim ficaria prejudicada”.

CC – Secretário, quais são na verdade os erros e as irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas da União no Acórdão?
NF – Primeiro, o relatório diz que a empresa ganhadora da licitação – a Construtora A. Gaspar – não poderia vencer o processo, porque o seu acervo técnico não é compatível com a solicitação do edital; segundo, que foi cerceado o direito de participação de outras empresas, quando se restringiu em um só lote e o correto seriam vários lotes, para material, serviços e equipamentos e estações elevatórias. Assim, abriria espaço para uma gama de serviços de várias empresas e não apenas de uma só.
CC – Naur, como leigo eu pergunto: como é que isso passou no Departamento Jurídico da Prefeitura sem nenhuma contestação?
NF – É exatamente isso que o Tribunal chamou a si e está responsabilizando as pessoas envolvidas no processo e que autorizaram a licitação. Então, essas pessoas estão sendo chamadas ao TCU para explicar os motivos, quando deveriam ter sido sanadas essas irregularidades no nascedouro.

Maciel Gonzaga – Secretário, quais os prejuízos que o município de Parnamirim teve nesse problema do saneamento?
NF – Bom, o prejuízo que nós tivemos foi o prejuízo do tempo. A obra que deveria ter começado há dois anos atrás, hoje já estaria com cerca de 70% concluída. Agora, o prejuízo não foi maior por interveniência do prefeito Maurício Marques, ao fazer uma carta ao ministro-relator do TCU afirmando que o município acatava todas as decisões da Corte. E o ministro entendeu que se a Prefeitura sanava os problemas detectados, entre eles a anulação do contrato de licitação, então tudo estaria solucionado e a cidade não seria prejudicada com o cancelamento dos contratos das verbas federais. Com isso, vale salientar aos parnamirinenses e àqueles que falam sem o conhecimento de causa, aqueles que acusam por acusar, que leiam o relatório: o prefeito Maurício Marques não perdeu os recursos do saneamento de Parnamirim, ao contrário, foi a sua incisiva participação que salvou os recursos. Nós vamos ter aí algum tempo para fazer uma nova licitação, o projeto já está aprovado, o prefeito Maurício Marques envidará todos os esforços para iniciar o mais rápido possível as obras do saneamento.

CC – Naur, analisando essa questão por um ângulo de responsabilização, poderia se dizer que houve má-fé ou incompetência nesse processo, ao deixar se passar indícios tão graves?
NF – A administração do prefeito Maurício Marques encara essa questão sem acreditar em má-fé e nem muito menos incompetência. O projeto foi executado na época com base em dados incorretos. Com isso, houve a necessidade de se fazer a correção, que inicialmente beneficiava apenas 92 mil habitantes de Parnamirim, quando hoje a cidade tem 200 mil. Na licitação, aí sim, tem algumas coisas que não deveriam existir, tais como o cerceamento da participação de algumas empresas e o julgamento de uma empresa que ganhou, quando a mesma não tinha capital técnico para prover e participar da licitação. O nosso entendimento é que houve pequenos equívocos. Quanto ao erro grave a que se refere o Acórdão, eu deixo por conta do TCU, que é o órgão que tem competência de fiscalizar.

MG – Secretário, no interior do Estado se fala muito: pau que nasce torto, não tem jeito: morre torto. Essa máxima pode ser aplicada ao saneamento de Parnamirim?
NF – De jeito nenhum! Foi por esta razão que o prefeito Maurício Marques aceitou a anulação da licitação sem contestar nada. Porque o pau nasceu torto, mas o prefeito está trabalhando muito para esse pau não morra torto, muito pelo contrário, consiga dar uma árvore sadia e de boa sombra, que é o saneamento de Parnamirim.

MG – O prefeito Maurício já deixou claro que vai anular a licitação. Quando isso vai acontecer?
NF – Apesar de ter sido publicado e já estar no portal do TCU, ainda não chegou à Prefeitura de Parnamirim oficialmente a citação. Quando isso ocorrer, nós temos um prazo de 15 dias para adotar as providências competentes. E vamos fazer isso! O parnamirinense pode ficar tranqüilo que teremos o saneamento básico. E não só o saneamento, mas obras por todos os bairros de Parnamirim, como Vale do Sol, Moita Verde, Nova Parnamirim, Parque Industrial, em Pium, Cotovelo, Parque das Orquídeas e outras áreas da cidade. Nós temos uma obra para começar em 15 a 20 dias, que é uma obra fenomenal, que é nosso Cine Teatro Municipal, na Cohabinal.

MG – Secretário, a Câmara Municipal queria lhe convocar para o senhor fazer uma explanação do saneamento. Depois, a mesma Câmara não aceitou que o senhor fosse lá fazer a explanação. O senhor está pronto para, se for chamado pelo Poder Legislativo, fazer essa explanação?
NF – Gonzaga, o regimento interno do Poder Legislativo cabe a eles (vereadores) cumprir. Aos secretários do prefeito Maurício Marques, nós temos a determinação do prefeito de esclarecer toda e qualquer dúvida relacionada à administração municipal. Não só a Câmara, mas toda e qualquer entidade que deseje explicações sobre a nossa administração. Talvez faltou o conhecimento de alguém de que a Secretaria de Saneamento trata das questões burocráticas, mas compete à Secretaria de Obras a executar, inclusive a fiscalização. Mas, nós temos a certeza que o nosso colega secretário Neto deu os esclarecimentos necessários.

CC – Ressalte-se que esse problema do saneamento é meramente técnico e não político. O senhor entende assim?

NF – Exatamente. Não vamos dar caráter político a uma decisão técnica. Se existiu vício na licitação detectado pelo TCU, cabe agora ao município fazer uma nova licitação. Aqui não estamos para caçar culpados, mas, sim, encontrar a solução. A questão dos culpados cabe única e exclusivamente ao TCU.

A lendária sorte de Garibaldi Filho (Charge de Rômulo Estanrley)

Reforma administrativa da Prefeitura de Parnamirim deve extinguir pelo menos quatro secretarias


Da Redação do Potiguar Noticias

A reforma administrativa que o prefeito de Parnamirim Maurício Marques pretende implementar a partir dos primeiros meses de 2011 visa extinguir no mínimo quatro secretarias, promover a fu­são de outras, além de extinguir cargos comissionados. O objetivo é economizar R$ 2 milhões por mês.
A idéia do prefeito é encaminhar à Câmara Municipal, nos primeiros dias de fevereiro, o projeto de reforma administrativa para ser aprovado pelos vereadores.
Atualmente, a receita de Parnamirim é de R$ 20 milhões por mês, oriundos de recursos próprios, convênio e repasses constitucionais, enquanto a despesa com a folha de pagamento é da ordem de R$ 7 milhões mensais. Dos R$ 20 milhões totais da receita, 15% são destinados à saúde, 25% para a educação e 6% repassados para a Câmara Municipal.
Para Maurício, a situação das prefeituras do Estado é preocupante e saídas devem ser planejadas ainda este ano. “Estamos preocupados com a queda de receita e, por isso, já paralisamos o calendários de obras da ci­dade", justifica.
Entre os auxiliares que deverão deixar os cargos em Parnamirim estão os secretários Jorge Luis da Cunha Dantas (Planejamento), Albert Josuá Neto (Saneamento Básico), Ana Mi­­chelle (Meio Ambiente) e Nilson Gomes (Esporte).
A Secretaria de Esporte deverá ser incorporada à Secretaria de Municipal de Educação. A Secretaria de Planejamento é outra que também deverá ser incorporada à Secretaria de Finanças ou à Controladoria.
Deverão ocorrer remanejamentos de auxiliares, devido a extinção de secretarias, coordenadorias e cargos co­missionados, objetivando ade­­quar a administração à realidade pós-crise.
Mas, alguns secretários, cujo trabalho vem sendo avaliado, deverão permane­cer em suas funções, a exemplo de Naur Ferreira da Silva (Obras), Antônio Batista Barros (Trânsito e Transporte), Gutemberg Xavier (Limpeza Urbana), Francisco das Chagas (Administração), Marciano Paizinho (Saúde), José Maria (Controladoria), Vandilma Oli­vei­ra (Fundação de Cultu­ra), Mara Noga (Finanças), Raimunda Basílio (Educa­ção), Fábio Pinheiro (Pro­cu­ra­dor Geral), entre ou­tros.
Durante o final de ano e o mês de janeiro de 2011, o prefeito Maurício Marques deverá tratar especificamente da reforma com uma equipe técnica.

"Tropa de Elite 2" bate "Dona Flor'' e se torna a maior bilheteria do cinema nacional


UOL Cinema

Depois de bater o recorde de maior abertura de filme brasileiro desde a Retomada, o filme "Tropa de Elite 2" atingiu a marca de maior bilheteria da história do cinema nacional ao conseguir, nesta terça-feira (7), 10.736.995 espectadores. Até então, a maior bilheteria brasileira era a de "Dona Flor e seus Dois Maridos" (1976), de Bruno Barreto, com 10.735.524.
Os dados são do Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual (OCA), da Ancine. "Tropa de Elite 2" estreou em 8 de outubro deste ano e se mantém em cartaz., com 331 cópias, em todo o Brasil, na sua nona semana em circuito. Na décima, estará em aproximadamente 200 salas.
"Estima-se, que 'O Ébrio' teria feito, na década de 40, quando ainda não havia serviços de estatística para o setor cinematográfico, algo em torno de 14 ou 15 milhões de espectadores na carreira comercial", diz Marco Aurélio Marcondes, coordenador de lançamento de "Tropa 2". O filme de Gilda de Abreu, com Vicente Celestino, foi lançado nos cinemas brasileiros em 28 de agosto de 1946.
Segundo Marcondes, tanto "O Ébrio" quanto "Dona Flor" foram lançados em épocas diferentes e em conjunturas diferentes. "Em que pese termos, então, muito mais salas - ao redor de 4.200 e 3.300 respectivamente, em 1946 e 1976 -, os filmes ocupavam o mercado paulatinamente, em lançamentos que se iniciavam no Rio ou São Paulo e, aos poucos, iam sendo lançados nas demais cidades", disse ele. "Desta forma, não obtinham a marca que acabamos de alcançar com 'Tropa 2'."
A população do Brasil nestes três momentos também é um dado que relativiza o discurso de Marcondes. Em 1946, o país contava com 41 milhões de habitantes; em 1976, éramos 110 milhões, e hoje somos 190 milhões.
A semana 41 (8 a 14 de outubro) entrou para a história do cinema brasileiro. Nela, o cinema nacional ocupou 1.227 salas programadas de um total de 3.274 programações, segundo dados da Rentrak Edi. Numa conta simples, 37,48% das programações estavam com filmes nacionais - em aproximadamente 2.200 salas existentes hoje no Brasil.

"Chansons": música francesa com Alzeny Melo na Casa da Ribeira


“Chansons”, espetáculo musical entre a França e o Brasil, na voz da premiada soprano Alzeny Nelo, acompanhada por grandes nomes da cena musical potiguar. Sergio Farias na direção musical e os músicos: Darlan Marley (bateria), José Fontes (baixo), Eduardo Taufic (piano) e o próprio Sérgio (Violão e guitarra jazz).
O show reúne canções como “Ne me quitte pas”, “Non, je ne regrette rien”, “Les moulins de mon coeur”,”La vie em rose”, entre outras que marcaram época através de grandes compositores e interpretes como Edith Piaf, Barbara, Jacques Brel entre outros nomes.
O espetáculo estará na Casa da Ribeira hoje, 9 e amanhã, 10 de dezembro para o lançamento do DVD gravado ao vivo em 2009, ano cultural da França no Brasil.
O DVD "Chansons" estará disponível ao público dos shows exclusivamente nas noites de lançamento, na Casa da Ribeira 9 e 10.

QUANDO: 9 e 10 de dezembro 2010 às 20h
ONDE: Centro Cultural Casa da Ribeira
Rua Frei Miguelinho, 52 • Ribeira Natal/RN
INGRESSO + DVD: R$ 15,00
(Informações e reservas: 84 3211.7710)

Garibaldi confirma que assumirá Ministério da Previdência


iG Brasília

O senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) confirmou que aceitou o convite oficial da presidenta eleita Dilma Rousseff para assumir o Ministério da Previdência no novo governo. Após participar de reunião com Dilma e o coordenador da transição Antonio Palocci, futuro ministro-chefe da Casa Civil, na Granja do Torto, Garibaldi escreveu em seu Twitter que cumprirá "mais essa missão com a mesma dedicação que sempre mantive à frente dos cargos que ocupei."
Ao chegar ao Tribunal de Contas da União (TCU), em Brasília, na manhã de hoje, para a posse do novo presidente do tribunal, Benjamin Zymler, Garibaldi deu sinais de que o PMDB está satisfeito com a montagem dos ministérios. “Inicialmente, o partido fez um pleito diferente de ministérios. Mas o governo teve que atender a outros partidos também”. E completou: “Agora (o partido) está satisfeito com o que está aí”.
Alves presidiu do Senado de 2007 a 2009. O senador assumiu após a gestão de Tião Vianna (PT-AC), que substituiu o então presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). Calheiros, por sua vez, havia deixado o cargo após uma série de denúncias, entre elas, a de que teria despesas pessoais pagas por um lobista.

Vereadora quer CPI para investigar licitação das obras de saneamento em Parnamirim


A vereadora Kátia Carvalho (DEM) enviou requerimento de número 026/2010 à mesa diretora da Câmara Municipal de Parnamirim/RN solicitando a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito com o objetivo de apurar as irregularidades no processo de licitação das obras de saneamento básico e implantação da rede de captação das águas pluvias no município. A parlamentar informa ainda que a citada licitação foi cancelada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e que seu requerimento conta com anuência dos vereadores Gildásio, Manuel Diniz, Paulão, Sérgio Andrade, Siderley e Clênio.

Evangélicos protestam contra lei que cria o Dia do Orgulho Gay em Parnamirim

Grupos de evangélicos de Parnamirim estão se organizando para se reunir com o presidente da Câmara Municipal, vereador Rosano Taveira da Cunha. Eles são contra o projeto de lei de autoria do vereador Clênio José dos Santos (PV), que cria o Dia Municipal do Orgulho Gay.
Acompanhados da vereadora Elienai Cartaxo (PMDB), que votou contra o projeto na primeira votação na Câmara, os evangélicos também pretendem fazer movimentação nesta segunda-feira (6), dia de sessão ordinária, em frente ao prédio da Câmara Municipal para protestar com a iniciativa do vereador Clênio José.
O Projeto de Lei no 01/2010, em tramitação na Câmara Municipal, institui o “Dia Municipal do Orgulho Gay”, a ser comemorado no dia 4 de dezembro. Também, inclui oficialmente no calendário do município de Parnamirim a “Parada GLBT” (gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transgêneros e transexuais).
De acordo com o parágrafo único do Art. 2º: “O poder público municipal organizará atividades referentes ao caput deste artigo de caráter educativo e informativo visando à construção de uma cultura de respeito à diversidade de orientação sexual”.
O vereador Clênio José justifica que a sua proposta “vem atender os anseios da população GLBT da cidade de Parnamirim como forma de tornar público e oficializar no calendário de festividades do nosso município o Dia Municipal do Orgulho Gay”.
E conclui: “Precisamos sensibilizar a todos da importância de respeitar a cidadania dos homossexuais, junto as demais minorias discriminadas. É preciso oferecer à sociedade um amparo legal contra a discriminação e pelo reconhecimento das diferenças de cada indivíduo”.

Potiguar de Parnamirim faz parceria e vai sediar jogos do Alecrim

Novos ventos começam soprar a favor do Potiguar Esporte Clube (PEC) de Parnamirim, que tenta soerguer no futebol do estado. Depois da possibilidade de negociação com um grupo espanhol para permutar o atual terreno do clube por um outro nas proximidades da Cidade dos Vaqueiros, onde seria construído um Centro de Treinamento e um campo de futebol, surge uma nova opção: uma par­ceria com o Alecrim para o clube verde cuidar da administração do estádio Te­nen­te Luiz Gonzaga e ali sediar seus jogos para a temporada de 2011. Quanto a parceria com o grupo espanhol, Emanuel Franzão disse estar muito confiante na sua concretização.
O vice-presidente do Alecrim, Marcelo Henrique, afirma que a parceria com o Potiguar objetiva unir for­ças para disputar o Estadual de 2011 com uma maior com­petitividade, “dentro de uma visão futurista como uma alternativa para os amantes do futebol de Parnamirim que há muito tempo não têm um representante na cidade”.
"Essa parceria com o Alecrim foi excelente para a cidade de Parnamirim, pois não só vem resgatar o Potiguar, como também traz de volta a auto-estima do torcedor da cidade, que há muito vem clamando por ter um time nos representando. Por fim, pretendemos revigorar o nosso maior lema: Esporte pela pátria forte, e fazer juntos um grande clube'', disse Emanuel Frazão, presidente do Potiguar de Parnamirim.
Segundo Marcelo Henrique, com esta parceria o Alecrim se fortalecerá no tocante a infra-estrutura, pois o clube irá utilizar o Estádio Tenente Luís Gonzaga como ponto de apoio para 2011 e em nível de torcida, haja vista que é intenção da diretoria aproximar-se da cidade de Parnamirim, possibilitando mais uma opção de lazer aos que gostam de futebol.
“Esse novo aconte­ci­men­to gera ainda um fortalecimento do clube junto aos seus patrocinadores, já que gerará maior visibilidade e amplia o público-alvo em potencial atingido. Dessa forma a diretoria alviverde, comemora este gran­de passo para 2011”, afirmou.
Além da utilização do estádio, o Alecrim ficará encarregado da sua manu­ten­ção e também dará auxílio na participação do Potiguar de Parnamirim na segunda divisão do estadual em 2011.

O “Fora Bibi” e a guerra das pichações em Caicó


Amigos de Caicó, dotados do humor peculiar ao seridoense, relataram que, há algumas semanas, alguins muros da cidade apareceram fichados com a frase: “Fora Bibi”, referindo-se ao prefeito Bibi Costa. Aliados e amigos do alcaide teriam se mostrado indignados e queriam pintar os muros de branco. Espirituoso, Bibi teria rejeitado a idéia, sugerindo apenas uma alteração na letra F. Feita a mudança, os dizeres passaram a ser, “Bora Bibi”, transformando o protesto em incentivo ao trabalho do prefeito. Contudo, o veneno foi mais forte que o antídoto. Passada uma noite, os mesmos muros apareceram novamente com uma alteração na mesma frase pichada: “Bora Bibi, sai!”...

"A Rede social" ganha prêmio de críticos de cinema dos EUA


O filme "A Rede Social", em cartaz nos cinemas natalenses, baseado na história do criador do Facebook, foi agraciado ontem, quinta-feira dia 2 com os prêmios de melhor filme, melhor diretor, melhor ator e melhor roteiro adaptado da Associação Nacional de Críticos de Cinema dos Estados Unidos. Mais uma razão para ver o filme (a primeira é que é dirigido por David Fincher, de "Seven", "Clube da luta" e "O curioso caso de Benjamim Button"). Doido por prêmios cinematográficos, como sou, percebo que pode ser o indicativo que o filme deve concorrer (com chances reais de vitória) ao Globo de Ouro e ao Oscar.

Este blogueiro cinéfilo espera ansioszamente (e aposta, às cegas, suas - minhas - fichas) nos dramas "127 graus", de Danny Doyle e "The king´s speech", de Tom Hooper. Também aguardo o premiado (em Cannes) francês "Dos homens e de Deus" e os independentes "Somewhere", "Blue valentine" e "Winter´s bones".

Circuito Baixo de Natal divulga programação cultural


Como quase todo natalense já sabe, o "Baixo de Natal" é um movimento criado por artistas da cidade para desencadear atividades culturais em dezembro (culminando com um espetáculo teatral) para mostrar que a cultura no final do ano não se limita aos autos financiados pelo poder público. Segue abaixo, a programação do Baixo de Natal e em breve neste blog mais informações sobre o Baixo e também, por que não?, sobre o Auto da Prefeitura de Natal.

O evento vai movimentar a cidade entre os dias 15 e 19 de dezembro, com programações em vários momentos do dia, todas gratuitas, e em diversos espaços culturais. O ápice será o espetáculo itinerante “The Baixo de Natal”, no dia 18, a partir das 17h.

BAIXO DE NATAL

Dias: 15 a 19 de dezembro
Atrações: música, dança, teatro, exposições, mesa-redonda, palestra, cortejo e oficinas.
Entrada gratuita
Mais informações: www.baixodenatal.blogspot.com

PROGRAMAÇÃO

15/12 - QUARTA

Oficina de clown com Berto Matys
Local: Circo Tropa Trupe (ao lado do campo de futebol da UFRN)
Hora: 10h
Inscrições: baixodenatal@gmail.com | 9921 7895.

Performance “Primeiro estranha-se, depois entranha-se”, com a atriz Carol Piñheiro
Local: passarela do Natal Shopping
Hora: 16h

Mesa-redonda “Arte e Independência – Novas Formas de Sobrevivência”
Local: Casa da Ribeira (rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira)
Hora: 18h

Esquete Palhaços, com a Tropa Trupe Cia de Arte, stand-up comedy com Rhiana Negreiros e shows
de Los Costeletas Flamejantes, Lunares, Simona Talma e Clara e a Noite
Local: Buraco da Catita (rua Câmara Cascudo, 185, Ribeira - próximo ao Teatro Alberto Maranhão)
Hora: 20h

16/12 – QUINTA

Oficina de clown com Berto Matys
Local: Circo Tropa Trupe (ao lado do campo de futebol da UFRN)
Hora: 10h

Palestra sobre arte contemporânea: “Desentendimento sofisticado em palcos pós-estruturados”, com
a professora Naira Ciotti
Local: Casa da Ribeira (rua Frei Miguelinho, 52, Ribeira)
Hora: 16h

Bode-arte: mostra de performance arte
Local: Tecesol (rua Governador Valadares, 4853, conjunto Pirangi)
Hora: 18h

17/12 – SEXTA

Espetáculo “ReCiclus”, com Berto Matys
Local: Circo Tropa Trupe (ao lado do campo de futebol da UFRN)
Hora: 17h30

Exposição de diversos artistas e jantar temático
Local: Bardallo’s (rua Gonçalves Ledo, 678, Cidade Alta)
Hora: 19h

18/12 – SÁBADO

Espetáculo itinerante “The Baixo de Natal”
Locais: rua João Pessoa (Cidade Alta), praça André de Albuquerque (Cidade Alta) e largo Dom Bosco (Ribeira)
Saída: 17h

Shows com as bandas Curta-metragem, Evol, O Holandês Voador, Dessituados, Calistoga e Projeto Trinca
Local: Centro Cultural DoSol (rua Chile, Ribeira)
Hora: 21h30

19/12 – DOMINGO

Peça “Cleansed”, do Projeto ES3
Local: Departamento de Artes da UFRN
Hora: 16h

Espetáculo “Achado não é roubado”, da Tropa Trupe Cia de Arte
Local: Circo Tropa Trupe (ao lado do campo de futebol da UFRN)
Hora: 17h

Peça “Alice”, com Carol Piñheiro / show de encerramento com o grupo Pau e Lata
Local: Tecesol (rua Governador Valadares, 4853, conjunto Pirangi)
Hora: 19h

Foto: Divulgação

Iberê reduz orçamento para o Turismo de 2011 em 37%

O governador Iberê Ferreira de Souza reduziu o orçamento do Turismo de R$ 92 milhões em 2010 para R$ 58 milhões em 2011, o que significa uma redução de 37% dentro do Orçamento Geral do Estado (OGE), que será votado na próxima semana na Assembleia Legislativa. A decisão de Iberê entristeceu os principais atores de uma importante atividade econômica do Estado.

A perda seria de R$ 34 milhões, somadas as destinações da Secretaria de Estado do Turismo (Setur) e Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emproturn), mas, se for considerado que o OGE foi acrescido para 2011 em 22%, a perda para o setor do turismo sobe para R$ 54 milhões, entendo-se que o normal seria o acréscimo percentual ao valor destinado para 2010, de R$ 92 milhões, o que somaria R$ 112 milhões.

Na manhã desta quarta-feira, 1º de dezembro, uma comissão do setor esteve em audiência com o presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, deputado José Adécio. Pedro Nogueira, diretor executivo da ABIH/RN (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis), Milson dos Anjos, conselheiro da ABIH, George Costa, presidente do Natal Convention Bureau, Sérgio Gaspar, presidente da Cooperativa de Turismo do Rio Grande do Norte e Ramzi Elali, presidente do Sindicato dos Hotéis foram conversar sobre uma emenda de R$ 5 milhões para divulgação, considerando a realização da Copa do Mundo de 2014 e a conseqüente necessidade de incremento ao setor.

Na ocasião a comissão tomou conhecimento da drástica redução do orçamento para o turismo e puderam constatar que os discursos políticos em torno do desenvolvimento do turismo no RN era uma coisa e que a realidade era outra. De acordo com um dos membros da comissão que preferiu não se identificar, esse tipo de tratamento vem desde o começo do governo da ex-governadora Wilma de Faria, que ele considerou como um desastre para o turismo do Estado.

Para o presidente do Natal Convention Bureau, George Costa, a bandeira do discurso é leve, mas a realidade é diferente. “A gente teve a informação nesta quarta-feira e ficamos estarrecidos”, revelou George Costa. “Vem aí a Copa de 2014 e o Estado tem no turismo uma das suas principais atividades econômicas”, reclamou. “A atividade é importante porque distribui renda e precisamos investir em qualificação e divulgação, enfim, em um planejamento de investimento”, enfatizou. “Iberê não entendeu isso”, lamentou.

Realmente, se o orçamento para o turismo for aprovado conforme foi enviado para a apreciação da AL, o setor irá sofrer muito em 2011, considerando que pela Lei somente pode haver remanejamentos de até 5%. “Se formos depender de remanejamentos vamos viver com o pires na mão. O turismo não é uma atividade que pode esperar. Fico triste e lamento a atitude do governador Iberê”, concluiu o presidente do Natal Convention Bureau.

Com informações da EcoImprensa

ABC é destaque em portal do Globo Esporte


Eis que este blogueiro descobriu que o time potiguar do ABC é destaque hoje no portal www.globoesporte.globo.com , um dos melhores do gênbero no Brasil. Segue abaixo a matéria assinada pelo jornalista Marcelo Carrapito.

Com 'Felipão do Nordeste', ABC-RN busca inédita Tríplice Coroa em 2010
Clube potiguar já conquistou o Estadual, o Brasileirão da Série C e enfrenta o Vitória nesta quarta-feira na final da Copa do Nordeste


Por Marcello Carrapito Rio de Janeiro


Quando a temporada começou e os Meninos da Vila, liderados por até então Dorival Júnior, arrebataram o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil respectivamente, a opinião pública não tinha dúvidas: o Santos estaria rumando para a conquista da Tríplice Coroa em 2010. No entanto, tropeços no Campeonato Brasileiro e eliminação precoce na Copa Sul-Americana tiraram a possibilidade do Peixe. Mas quem pensa que não há mais candidato a somar três títulos neste ano está enganado.

Maior vencedor de estaduais, com 51 conquistas, o ABC-RN poderá se tornar o único clube a garantir a Tríplice Coroa. Isso porque, além de já ter vencido o Campeonato Potiguar e a Série C do Campeonato Brasileiro (assista ao vídeo), retornando à Segunda Divisão em 2011, nesta quarta-feira o time abecedista disputará a final do Campeonato do Nordeste contra o Vitória, da Bahia. Com 10 vitórias, três empates e apenas uma derrota, terminou a primeira fase da competição na liderança e, portanto, terá a vantagem de decidir o título em jogo único no Frasqueirão. No entanto, a maior atração estará à beira das quatro linhas, orientando o Alvinegro da Frasqueira rumo a mais uma taça: o técnico Leandro Campos.

Reconhecido por muitos na região como ‘Felipão do Nordeste’, em alusão ao pentacampeão do mundo e comandante do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, assumiu o time ao fim do primeiro turno do Campeonato Potiguar, no lugar de Didi Duarte. Mas, para o treinador de 46 anos, que assim como o técnico alviverde é gaúcho, a semelhança fica somente no bigode e no estilo sulista de orientar sua equipe.

- Sou um pouco parecido. Particularmente não vejo isso. As pessoas que acham. Nem tenho amizade com o Felipão, respeito muito o trabalho dele, por tudo o que já realizou no futebol. O que fui, foi treinador do sobrinho dele, que hoje é seu preparador físico, e de quem sou amigo. Não sei nem se ele (Scolari) sabe que eu existo – disse, por telefone, bem-humorado.

Desde 1988 como técnico de futebol, com passagens por Joinville, times do interior de São Paulo e Oriente Médio, Campos mantém os pés no chão quanto a possibilidade de levantar o seu terceiro troféu em 2010 e enriquecer ainda mais o seu currículo.

- Esse jogo contra o Vitória será muito difícil. Esse negócio de Tríplice Coroa serve para o torcedor, mas estamos muito concentrados neste objetivo. Continuamos com a maior simplicidade, não é porque nós ajudamos ao clube com estas conquistas que deixaremos de nos manter humildes – completa.

Artilheiro do time com 33 gols marcados na temporada, João Paulo reconhece que o ABC-RN leva vantagem sobre o Vitória por decidir o título do Nordestão no Frasqueirão.

- A expectativa é a melhor possível. O objetivo principal do clube era voltar à Série B. A gente, que é da casa, já tinha isso em mente e, quem chegou, também compactuou com o mesmo objetivo. Será um jogo muito difícil, pois o Vitória é um clube de Série A, mas a vantagem que a gente tem é de decidir em casa, com o apoio de nossa torcida. Mesmo que eles venham com time B, será complicado, jogamos contra eles lá na Bahia, na primeira fase, e empatamos em 2 a 2 – recorda o atacante, de 22 anos, que apesar de ter contrato até 2012, ainda não sabe se continua para a próxima temporada.

- Houve propostas de Portugal, outras especulações, mas vamos esperar o ano terminar para conversarmos e ver o que é melhor para mim – despistou.

Mudança na forma de gestão reestrutura o clube

Há um ano, ao fim do Campeonato Brasileiro da Série B, o ABC terminaria na lanterna, rebaixado à Terceira Divisão e com uma dívida estimada em R$ 2,5 milhões. Sem credibilidade, o torcedor se afastou e passou a não mais acreditar no time. Coube então ao empresário do ramo farmacêutico, Rubens Guilherme Dantas, apoiado por conselheiros e ex-presidentes abecedistas, como Paiva Torres, Ives Bezerra, Cláudio Porpino e José Wilson, a missão de reestruturar o tradicional clube o Rio Grande do Norte.

- Levei o modelo de administração da minha empresa (rede de farmácias) para o clube e o transformei em empresa, com departamentos independentes. Formamos uma equipe comprometida e competente. Quando assumi, só tínhamos três jogadores profissionais no clube, praticamente não havia jogadores disponíveis no mercado e não tínhamos recursos para contratar atletas conhecidos. Então, foi estabelecido um teto de R$ 5 mil e apostamos em desconhecidos. Deu certo – explica o mandatário.
Poucos clubes no Brasil têm a Tríplice Coroa. A torcida realmente está em estado de graça, motivadíssima."
Rubens Guilherme Dantas

E se por um lado o ABC cresce, o mesmo não se pode dizer do arquirrival América-RN. Sem vencer um Estadual desde 2003, disputou pela última vez a Série A do Brasileirão em 2007, quando foi rebaixado à Segunda Divisão. Este ano, após 38 rodadas, o Dragão terminou na lanterna da Série B, caindo para a Terceira Divisão. Segundo o mandatário alvinegro, apesar da rivalidade, o descenso do América-RN só diminui a projeção do futebol potiguar.

- Há realmente uma gozação por parte da torcida. É normal que tenha esse comportamento. Já por parte da diretoria, com relação aos clubes, não é bom para o Rio Grande do Norte essa queda do América-RN, pois o futebol é um negócio e o futebol da região acaba perdendo visibilidade - completou.

ABC-RN e Vitória se enfrentam nesta quarta-feira, às 23h (de Brasília), no Frasqueirão, pela final do Campeonato do Nordeste.

Foto: Montagem do portal sobre fotos de divulgação.

Vereadora diz que Agnelo deixou "herança maldita" para Parnamirim


A vereadora Kátia Carvalho de Lima (DEM) foi a entrevista do Alpendre desta semana. Em conversa com os jornalistas Cefas Carvalho e Tainá Dantas, a vereadora falou do seu mandato, de projetos políticos para o futuro e, principalmente, sobre a questão do saneamento básico de Parnamirim, após a decisão do Acórdão do Tribunal de Contas da União (TCU) que mandou revogar a licitação feita, cuja empresa ganhadora havia sido a Construtora A. Gaspar. Confira:
Cefas Carvalho – Vereadora, como a senhora está vendo toda esta polêmica sobre o saneamento básico?
Katia Carvalho – Eu vejo esse assunto com muita preocupação. E essa minha preocupação não só agora, após o Acordão do Tribunal de Contas da União (TCU), mas há muito tempo o nosso mandato vem observando isso. Eu até havia antecipado na Câmara essas notícias que só agora chegam ao conhecimento da população através da imprensa. Eu vejo essa questão com muita preocupação, porque o dinheiro público está em jogo e o pior de tudo, que é a não concretização do projeto de saneamento básico, que foi decantado como “a obra do século”.
Isso gera inúmeros problemas e o maior que eu vejo é a questão da contaminação da nossa água por nitrato, que precisamos encontrar com urgência uma solução. A gente tem que tratar essa questão com maior profundidade. Eu, inclusive, já sugeri na Câmara que se fosse feito o convite aos secretários de Saneamento Básico e Obras Públicas para que eles falassem com clareza sobre tudo o que está acontecendo por trás do projeto de saneamento básico de nossa cidade. Eu defendo que se nessa sessão em que os secretários irão comparecer ainda ficar alguma dúvida nós vamos sugerir a realização de uma audiência pública, inclusive, convocando o ex-prefeito Agnelo Alves para que ele compareça à Câmara e possa fazer os esclarecimentos que necessitamos.
CF – Vereadora, o que se nota nesse episódio do saneamento é que há uma certa blindagem ao nome do ex-prefeito Agnelo Alves. A senhora concorda com essa tese?
KC – O primeiro nome citado no Acórdão do TCU é o dele, o de Agnelo. Nós entendemos que ele deveria ser convidado e não convocado para falar sobre o assunto. E prestar os esclarecimentos necessários acerca de tudo que se passou por trás dessa questão do saneamento e Parnamirim. Inclusive, ele quando prefeito, foi responsável pela grande propaganda sobre o que chamava na época de “a obra do século”. Então, é mais do que justo de que ele venha esclarecer não só ao Poder Legislativo, mas, também, à população.
Tainá Dantas – Então, os vereadores estão na firme disposição de esclarecer esse assunto, inclusive com a presença de Agnelo na Câmara?
KC – Eu já conversei com alguns vereadores, entre eles Gildásio Figueiredo e Sérgio Andrade, e tenho sentido haver da parte deles toda a compreensão de que nós não devemos nos furtar de esclarecer essa questão. Até porque não estamos cometendo nenhum crime ou injustiça com quem quer que seja. Estamos fazendo a nossa obrigação. O objetivo é prestar os esclarecimentos necessários e deixar tudo devidamente claro para a população. Até porque nós andamos nas ruas e ouvimos do povo o desejo de que esse assunto seja esclarecido. Até o momento tudo que se sabe sobre o saneamento básico de Parnamirim é que, por ora, a obra se encontra paralisada.
CF – O que se comenta nas ruas é que essa questão do saneamento é uma espécie de bomba que explodiu nas mãos do prefeito Maurício Marques. A senhora acredita nessa versão que o prefeito recebeu uma herança desagradável?
KC – Eu prefiro chamar de “herança maldita”, o que o prefeito Maurício Marques recebeu. Apesar de Maurício ter sido vice-prefeito no segundo mandato do prefeito Agnelo, a gente sabe que o vice-prefeito não teve nenhuma participação nessa questão do saneamento e, apesar de ser um administrador com experiência nessa área, pois trabalhou muitos anos na Caern, ele não foi chamado em nenhum momento para opinar ou ser ouvido sobre o projeto de saneamento. Tudo era tratado pelo prefeito Agnelo, pelo secretário Walter Fernandes e pela Secretaria de Obras Públicas.
O projeto já começou cheio de vicios, sem licença ambiental. Fizeram um projeto onde os dejetos seriam jogados no município de Macaíba e a Prefeitura daquela cidade nem ao menos foi ouvida. Foi a competência do prefeito Maurício Marques, no exercício do cargo, de convencer a prefeitura de Macaíba sobre a importância e a necessidade da instalação da lagoa para receber os dejetos. A prefeitura de Macaíba acabou concordando. E mais: o projeto chegou à administração do prefeito Maurício já totalmente deficitário, sem cobrir 100% dos bairros da cidade, sem a menor condição de prosperar. A impressão que se tem é que o projeto foi feito às pressas. Lamentamos que o terceiro maior município do estado esteja passando por uma situação dessa natureza em relação ao saneamento básico.

Bairro de Nova Parnamirim clama por agências do BB e da CEF

Da Redação do Potiguar Noticias

Com uma população em torno de 70 mil habitantes, Nova Parnamirim, o maior bairro de Parnamirim, não dispõe de uma agência bancária.
Os clientes têm que se deslocar para Pirangi, em Natal, onde também não existe agência, mais um posto avançado de maior porte. Os moradores do bairro pedem a implantação não só de uma agência do Banco do Brasil, mas também da Caixa Econômica Federal e até de bancos particulares.
Segundo o líder comunitário Marcílio Sena, há uma grande demanda de pessoas que procuram agências bancárias no bairro, “e essa ausência impede que os cidadãos resolvam várias tarefas no dia, pois têm que enfrentar longas filas, desconforto e demora no atendimento se deslocando para Natal ou mesmo para o centro de Parnamirim”.
“Há uma série de desconforto em Parnamirim, que sempre se encontra superlotada. Por esta razão, estamos pleiteando uma agência bancária no bairro, para que haja conforto e agilidade àqueles que procuram os serviços bancários em Nova Parnamirim”, ratificou Sena.
A falta de caixa eletrônico é um problema antigo para quem mora no bairro. Os caixas eletrônicos existem, mas não funcionam.
Em Nova Parnamirim, há caixas ele­trô­nicos do Banco do Brasil no Shopping Ayrton Senna e em alguns supermercados, mas geralmente essas unidades não funcionam.
“Esses caixas eletrônicos não funcionam, ou estão quebrados ou o sistema fora do ar. Quem mora em Nova Parnamirim sofre com isso e tem que se deslocar para Natal. Não tem outro jeito”, diz o aposentando João José da Costa, 69 anos.
Ainda, segundo João Cos­ta, sempre que procura o caixa eletrônico do BB, no Shopping Ayrton Senna, ao passar o cartão pela leitora do caixa rápido, o sistema mostra sempre uma mensagem de erro de senha, o que causou cancelamento de cartões de clientes.
“O mais difícil são as operações de saque, dando a entender um desabastecimento de cédulas. Mi­nha vontade é quebrar isso aqui”, dizia um outro cliente visivelmente irritado. Enquanto isso, a população do bairro segue ficando à mercê de mais esse descaso típico de quem é cliente de banco oficial.
Situação idêntica acontece até mesmo com o caixa eletrônico do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal da Av. Ayrton Sena, no bairro de Pirangi.
Ali há sempre uma grande movimentação de clientes, mas há sempre um problema, situação que tem deixado muito cliente irritado. Sobretudo, os que rodam quilômetros para realizar um saque, nos finais de semana.
“A gente passa e vê a placa indicando a existência de um caixa da Caixa. Mas, quando a gente precisa, nunca estão funcionando”, queixa-se a professora Rachid Oli­veira. Ela disse que em alguns supermercados existem caixas ele­trô­nicos: um da Caixa e outro do Banco do Brasil.
“Mas o difícil é se conseguir fazer uma movimentação”, argumenta, acrescentando que os clientes têm dificuldade em encontrar um caixa funcionando. E quando funciona tem as funções limitadas.
Uma das pessoas mais indignadas com esse descaso dos bancos é Ana Cláudia, moradora de Cidade Verde. “É sempre assim: quando precisamos fazer qualquer coisa no caixa eletrônico, ele raramente está funcionando”, desa­bafou.
“A saída é se deslocar para Natal, pois aqui em Nova Parnamirim não adianta”. Ana Cláudia fazia menção específica aos caixas da CEF. A reportagem constatou o problema. O banco havia colocado informativos, nos caixas, limitando-se a informar o óbvio: que o “auto-atendimento estava indis­ponível”.

O "blocão" do PMDB e a sede por cargos (charge de Humberto)

Protesto contra Universidade de SP que combate Lei contra homofobia

O “Manifesto Presbiteriano sobre a Lei da Homofobia” foi colocado no site da Universidade Presbiteriana Mackenzie na semana passada, antes das agressões contra de caráter homofóbico ocorridas em São Paulo e outro no Rio– e já foi tirado do ar. Nele, o chanceler, cargo máximo da universidade, recomenda à comunidade acadêmica a se orientar pelo que pensa a Igreja Presbiteriana do Brasil, associada vitalícia da instituição de ensino.

No manifesto da igreja, endossado pelo chanceler, a instituição diz que é contra à aprovação da lei PL 122, que criminaliza a homofobia no Brasil, ”por entender que ensinar e pregar contra a prática do homossexualismo não é homofobia”.

Hoje, ao som de Cazuza, cerca de 500 pessoas iniciaram um “apitaço“. Membros de organizações LGBT e alunos do Mackenzie –contrários ao posicionamento da instituição–, pediam a demissão do chanceler da universidade, Augustus Nicodemus.

Vereadora defende convite para Agnelo explicar na Câmara problemas de licitação do saneamento


A vereadora por Parnamirim Kátia Carvalho (DEM) esteve na redação do jornal Potiguar Notícias na manhã desta quinta-feira dia 25, quando concedeu entrevista este jornalista-blogueiro e para a jornalista Tainá Dantas para a seção “No alpendre do PN”.

Na ocasião, Kátia falou sobre a polêmica do saneamento básico de Parnamirim, cuja licitação, feita em 2007, foi cancelada pela Prefeitura por ordem do TCU, que encontrou falhas no processo licitatório. “Defendo que a Câmara Municipal convoque todos os envolvidos na licitação”, afirmou a vereadora, incluindo nessa relação o ex-prefeito Agnelo Alves (PDT), cujo nome está citado no prtocesso do Tribunal de Contas da União.

Kátia também falou sobre sua permanência no DEM, mesmo em conflito com o diretório municipal da sigla. E também afirmou que é candidata à reeleição em 2012. Confira a entrevista completa na edição impressa do Potiguar Notícias, no portal PN (www.potiguarnoticias.com.br) e neste blog na segunda-feira dia 26.

Possibilidade de Natal ficar fora da Copa 2014 é matéria de destaque no site UOL

Do UOL Esporte
Em São Paulo


A situação de Natal como sede da Copa do Mundo de 2014 fica cada vez mais complicada. Nesta quarta-feira, um fato inesperado deixou o comitê local sem rumo e à espera de uma ajuda dos poderes superiores para não ser excluído do torneio. Nenhuma das cinco construtoras interessadas em construir o estádio Arena das Dunas compareceu à abertura dos envelopes para apresentar suas propostas.

O projeto prevê a construção da arena no local onde atualmente se encontra o Machadão, principal estádio de Natal. O comitê local aguarda novos prazos para poder buscar parceiros privados, já que a Arena das Dunas se trata de uma PPP (parceria público-privada).

A capital potiguar já era a cidade mais atrasada em relação às 12 sedes escolhidas pelo Comitê Organizador Local (COL). Agora, além de atrasada, Natal não sabe qual direção tomar.

A expectativa dos organizadores locais é que governo estadual e federal atuem diretamente no caso, assim como o COL. Isso porque a ausência coletiva das construtoras pegou todos os responsáveis de surpresa.

“Agora vamos ver com o governador, com o COL e até com a Fifa para saber como resolveremos esse problema. Foi uma surpresa. Ninguém apareceu e não sabemos a razão”, comentou João Fernandes, chefe de gabinete da SeCopa e de Fernando Fernandes, coordenador do comitê local.

Os responsáveis por Natal evitaram comentar se a ausência das cinco concorrentes teve alguma relação com recente parecer negativo dos Ministérios Públicos Estadual e Federal. Os órgãos recomendaram o cancelamento do edital porque uma empresa foi citada no contrato, já que, sem licitação, realizou obras estruturais consideradas fundamentais para o lançamento do edital.

A ausência de licitação ocorreu pela necessidade de tais obras para que o processo evoluísse, alegaram as autoridades. Para o MP, a citação da empresa era irregular.

Galvão Engenharia, Queiroz Galvão, OAS, Odebrecht e Construcap são as cinco concorrentes que não compareceram ao evento da abertura dos envelopes com as propostas. O COL foi procurado pela reportagem e não respondeu às ligações.

Leia em www.uol.com.br